HomeNotícias

Media Day leva oficinas e atividades diversas a cidades do interior do estado

 

 

Por Por Rafael Maia Pinheiro


O "Media Day" é um projeto de extensão itinerante coordenado pela professora Georgia Cruz que consiste em proporcionar a seus participantes um dia inteiro de oficinas, palestras, jogos e atividades que envolvem tecnologias e mídias digitais, oferecendo ao público de fora da universidade uma visão sobre o curso de Sistemas e Mídias Digitais.

O evento acontece em Fortaleza, além de outros municípios do estado do Ceará. Sobral, Nova Russas, Crateús, Beberibe e Aquiraz são algumas das cidades que já receberam o projeto. Seus organizadores têm atuado em parceria com escolas de ensino médio e profissionalizantes locais, oferecendo diversas oficinas e atividades lúdico-pedagógicas, que são direcionadas não só a estudantes do ensino médio, mas a quaisquer pessoas que estiverem interessadas.


O Media Day surgiu como um meio de divulgação do SMD entre estudantes de escolas públicas, especialmente no interior do estado, para apresentar possibilidades de carreiras aos jovens e estimular o interesse pela universidade. Porém, apesar do seu objetivo prioritário, o evento também tem atraído outros perfis de participantes, uma vez que suas oficinas possuem um viés formativo que proporciona um contato direto e prático com as áreas de estudo do curso.


O projeto conta com a participação de bolsistas de extensão, da PRAE e voluntários, além de por vezes contar com a colaboração de outros professores do SMD e de outros cursos da UFC. De fato, a maioria dos colaboradores do projeto é de caráter voluntário. Anualmente é aberto o formulário de cadastro de voluntários para ofertar oficinas, o que tem tido boas respostas.


O Media Day tem contribuído com a aprendizagem dos alunos do SMD principalmente através da formação cooperativa e colaborativa de aprendizagem. "Os alunos voluntários se preocupam em estudar dedicadamente assuntos que são do seu interesse e sobre os quais se sentem seguros em compartilhar com os participantes das oficinas. Há ainda a formação social, uma vez que os estudantes veem nas ações do projeto uma forma de colaborar para que mais jovens aprendam sobre os conteúdos ministrados no SMD", conta a professora Georgia.


O projeto conta com uma página no Facebook em que todas as informações são divulgadas regularmente. Através dela, é possível enviar mensagens e obter mais informações sobre como colaborar. A atuação do evento varia de acordo com o interesse e os recursos dos municípios para subsidiarem a ida da equipe até o local.


Para o ano de 2018, a equipe do projeto está elaborando um website que servirá de repositório de materiais de oficinas e de formação na área de tecnologias aplicadas e comunicação em novas tecnologias, que têm sido majoritariamente as áreas das oficinas oferecidas.


"O trabalho do Media Day é muito gratificante e desafiador. Gostaria de deixar registrado meu enorme agradecimento à equipe que trabalha no projeto, em especial as bolsistas Raissa Frota (extensão) e Vitória Facundo (voluntária) que tanto têm se dedicado. O projeto só existe e tem produzido frutos graças à força do trabalho em equipe e pelo sentimento de que juntos e compartilhando nossos conhecimentos podemos ir mais longe", conclui Georgia.


Graduada em Comunicação Social, com mestrado em Comunicação Social na área de Fotografia e Audiovisual e doutorado em Comunicação na linha de pesquisa Mídia e Estética, a professora Georgia Cruz é especialista em Meios Audiovisuais Eletrônicos e leciona atualmente as disciplinas de Semiótica Aplicada e História do Design no curso de bacharelado em Sistemas e Mídias Digitais. Também é presidente do NDE (Núcleo Docente Estruturante) do SMD – Diurno, mentora da trilha de Audiovisual e coordenadora da monitoria de Audiovisual.

 

 

Sketch Club: incentivando o aprimoramento coletivo nas artes gráficas

 

Rafael Maia Pinheiro

 

A "Comunidade Aberta de Estudos e Atividades em Desenho, Ilustração, Concept Art e Representação Gráfica", mais conhecida como "Sketch Club", é um projeto de extensão coordenado pelo professor Liandro Roger que reúne pessoas interessadas por desenho e possibilita condições para que estudem, pratiquem, produzam e se mantenham inspiradas através de diversas atividades. Assim, o projeto promove a prática e a colaboração mútua. Para tanto, atualmente o Sketch Club conta com encontros presenciais semanais, além de um grupo no Facebook.

 

O Sketch Club funciona como um grupo de estudos. Através dele, reúnem-se estudantes com interesse em desenho, ilustração e arte em geral não só do SMD, mas também de outros cursos da UFC, além de professores, artistas profissionais e até estudantes de outras instituições e interessados em geral. Juntos realizam muitas atividades: encontros presenciais no bloco didático do SMD; compartilhamento de referências e trabalhos pessoais numa comunidade virtual do Facebook; marketing de conteúdo através de uma página virtual (também no Facebook); sessões de live drawing (demonstrações ao vivo); proposições de temas-desafio (prompts) ao estilo InkTober; exposição de trabalhos dos participantes do projeto; palestras e mesas redondas com artistas convidados; oficinas práticas; "expedições" de desenho pelo campus; encontros virtuais pelo Google Hangouts; entre outras.

 

O professor Liandro conta como surgiu a ideia para o projeto. "Quando entrei na UFC como professor em 2013, não existia nenhum grupo de estudos ou projeto de extensão relacionado a desenho no curso SMD, mas percebi, ao conversar com os alunos, que havia uma grande demanda para isso. Passei algum tempo amadurecendo a ideia e, em setembro de 2014, fizemos um primeiro encontro presencial com a participação de cerca de 20 alunos do curso – na minha opinião, um sucesso, pois era um sábado de manhã", relata.

 

Assim, foram estudados trabalhos de outros artistas como forma de buscar inspiração para seus próprios trabalhos. Criaram um grupo no Facebook para manter uma comunicação virtual entre os participantes. Os encontros presenciais passaram, então, a ter uma certa regularidade, o que variava dependendo da disponibilidade de horários do professor ou dos monitores.

"A comunidade virtual no Facebook, inicialmente usada apenas como um complemento dos encontros, começou a ganhar força com a participação de mais pessoas, inclusive de fora da UFC, e passou então a funcionar como uma atividade por si dentro do projeto", conta Liandro.

 

Desde então, o projeto tem mantido seu funcionamento estável. Seus principais eixos de atuação hoje são os encontros presenciais, que são mais focados nos alunos do SMD (porém abertos a qualquer pessoa interessada), e o grupo no Facebook, que tem um alcance mais abrangente. Outras atividades, como hangouts, oficinas etc., são realizadas de forma esporádica ao longo do ano.

 

Os encontros presenciais do Sketch Club são atualmente conduzidos às quartas-feiras de 10 h às 12 h pelo aluno Ulisses Silva, que auxilia no projeto como monitor voluntário, no ateliê do bloco didático do SMD. O grupo do Facebook funciona ativamente todos os dias e conta com temas-desafios semanais às sextas-feiras para que os participantes possam se engajar produzindo um desenho a partir do tema proposto. Os membros do grupo são encorajados a postar seus desenhos e a comentar nos desenhos uns dos outros, com o objetivo de fazer críticas construtivas de modo a contribuir para a evolução artística dos colegas. Lá também são regularmente divulgados links e outros conteúdos de potencial interesse dos membros.

 

"O projeto é, certamente, um espaço a mais para que os alunos do SMD possam se envolver com atividades de desenho além das disciplinas – e o que é melhor, sem avaliações ou notas, apenas o mero intuito de praticar e melhorar sua arte. A ideia é criar uma comunidade de apoio e incentivo, de modo que uns possam inspirar os outros a estarem em contato com a prática do desenho, a ganhar mais confiança e a explorar seu potencial artístico", conclui o professor.

 

O grupo do Facebook é livre para qualquer pessoa que queira participar. Os encontros presenciais também são livres. Recomenda-se, entretanto, antes conferir as postagens recentes no grupo virtual, ou entrar em contato com o professor ou com o monitor para se informar sobre o acontecimento do encontro, uma vez que outras atividades acadêmicas podem interferir na sua regularidade.

 

Outras informações sobre o projeto também estão disponíveis na página do Sketch Club no Facebook. Interessados podem entrar em contato diretamente com o professor Liandro, através do e-mail liandroroger(arroba)virtual.com.br.

 

Ilustrador, graduado em Publicidade e Propaganda, com especialização em Design Gráfico e mestrado em Comunicação, o professor Liandro Roger é docente do curso de bacharelado em Sistemas e Mídias Digitais. Além de lecionar atualmente as disciplinas de Desenho I, Desenho II e Concepção de Cenários e Personagens, orienta projetos de TCC relacionados a ilustração e concept art. Mais informações sobre os seus trabalhos podem ser encontradas em http://liandro.art/.

 

Projetos de Extensão no SMD: abrindo as portas da universidade e ampliando a aprendizagem dos alunos

 

Por Rafael Maia Pinheiro

 

A fim de fortalecer as ações junto à comunidade para proporcionar retorno social das atividades desenvolvidas na universidade pública, o SMD conta, desde 2016, com um Comitê de Extensão, presidido pela professora Cátia Silva. As atribuições do Comitê incluem assessorar a direção do Instituto UFC Virtual quanto às ações de extensão, contribuir com as atividades do curso de graduação, orientar a submissão, o cadastro e os relatórios dos projetos de extensão, além de documentar as ações de extensão, fomentá-las e organizar eventos para sua divulgação.

Instituído em outubro de 2016, o Comitê é atualmente composto por três membros docentes efetivos (Cátia Silva, Glaudiney Mendonça e Raquel Freire) e um suplente (Georgia Cruz). As tarefas são executadas em comum acordo pelos membros do Comitê, e suas ações são planejadas em reuniões periódicas.

 

Formação de Jovens do Planalto Pici

 

O projeto “UFC e a Comunidade: Formação de Jovens do Planalto Pici” é um projeto de extensão coordenado pela professora Cátia Silva que funciona como parte prática da disciplina de Educomunicação do SMD, aos sábados, com ações que objetivam promover a aproximação dos estudantes com a comunidade do Planalto Pici, favorecendo uma convivência saudável entre a comunidade acadêmica e os moradores do bairro próximo ao campus.

 

As ações ocorrem em quatro ou cinco encontros semestrais no ateliê do bloco didático do SMD, de acordo com o cronograma da disciplina de Educomunicação e também com a disponibilidade dos participantes. O projeto visa atender adolescentes residentes no Planalto Pici numa perspectiva educomunicativa, para capacitá-los em várias áreas do saber, como sistemas e mídias digitais.. Inicialmente há um sistema de apadrinhamento desses jovens por parte de adultos da comunidade que tenham passado pelo projeto, uma ideia da própria liderança comunitária do Planalto Pici e aceita em comum acordo com todos os envolvidos.

 

“Ao mudarmos para nosso bloco didático, criamos o projeto para aproximar o SMD dos jovens do Planalto Pici através da realização de cursos de curta duração, favorecendo uma convivência saudável entre a comunidade e a UFC. Objetivamos com esse trabalho também fomentar o espírito crítico e a ideia de retorno social das atividades desenvolvidas no seio da universidade pública e gratuita. Trabalhamos no espírito educomunicativo e da relação dialógica. Nossa ideia é transcender o fator instrumental da tecnologia para promover o encontro de seres e de saberes”, conta a professora Cátia.

 

No momento, o projeto também trabalha com um grupo de mulheres do Planalto Pici, denominado Mulheres do Brilho da Lua, que são artesãs que produzem bonecas de tecido. Nas atividades desenvolvidas com esse grupo, os alunos do SMD têm oportunidade de compartilhar o conhecimento adquirido na universidade. Isso lhes propicia o desenvolvimento de uma consciência cidadã sobre a responsabilidade de uma instituição pública. Atuam para a transformação social e exercitam a prática da docência. Dessa forma, o projeto leva a uma formação profissional mais completa dos estudantes do SMD.

 

"Procura-se, na medida do possível, fazer com que cada participante da comunidade do Planalto Pici tenha ao seu lado pelo menos um estudante da disciplina de Educomunicação para acompanhar seu processo de ensino-aprendizagem durante os encontros de formação, conferindo-lhe mais segurança e confiança no aprendizado da tecnologia", realça Cátia. "Neste ano de 2018 buscaremos ampliar os temas trabalhados e também iniciar a receber os jovens, através desse sistema de 'apadrinhamento' por parte dos adultos que participarem do projeto", acrescenta.

 

Através da relação de diálogo com a comunidade, busca-se também aprender com ela, numa proposta que respeita e valoriza todos os tipos de conhecimento. "O grupo de mulheres que tem participado do projeto fala não só de seu aprendizado em letramento digital, por exemplo, mas também da oportunidade de cruzar o muro da universidade para estar nela e de poder fazer esse intercâmbio com todos os alunos e professores do projeto", relata a professora.

 

O trabalho desenvolvido conta com a colaboração de professores do curso (Andrea Pinheiro, Edgar Marçal, Georgia Cruz, Ticianne Darin) e parcerias (Media Day, PET da Computação), além dos próprios alunos de Educomunicação e, mais recentemente, de um bolsista remunerado de extensão.

 

É possível encontrar mais informações na seguinte vídeo-reportagem da UFC TV: Estudantes capacitam idosos para o uso de novas tecnologias. Para participar do projeto, basta entrar em contato com a professora Cátia através do e-mail catia(arroba)virtual.ufc.br.

 

Graduada em Comunicação Social, com mestrado em Educação e doutorado em Learning, Design and Technology, a professora Cátia Silva, docente do curso de bacharelado em Sistemas e Mídias Digitais leciona as disciplinas de Educomunicação, Interação Humano-Computador e Projeto Integrado I. Realiza e colabora em pesquisas, integra o Comitê de Estágio Probatório e é suplente da representação docente do SMD. Também é dona de casa, estuda o idioma italiano e pratica Krav Magá.

 

 

 

Alunos do SMD têm artigo premiado no Symposium on Virtual and Augmented Reality

O artigo “Assessing the Experience of Immersion in Electronic Games”, de autoria dos alunos Arthur Silva Bastos e Renata Faria Gomes, foi premiado como melhor trabalho completo na Trilha Pesquisa do Symposium on Virtual and Augmented Reality (SVR) 2017. O artigo apresenta o trabalho desenvolvido por Arthur, com colaboração da Renata, em algumas disciplinas do SMD (dentre elas, Projetos, Interação Humano-Computador, Realidade Virtual e Instalações Multimídia) e que foi tratado também como tema central do trabalho de conclusão de curso (TCC) do aluno. A pesquisa contou com a orientação dos professores Gilvan Maia (da área de Sistemas Multimídia) e Clemilson Santos (da área de Computação Física). O trabalho também foi exposto como um demo interativo para os visitantes do SVR 2017.O artigo “Assessing the Experience of Immersion in Electronic Games”, de autoria dos alunos Arthur Silva Bastos e Renata Faria Gomes, foi premiado como melhor trabalho completo na Trilha Pesquisa do Symposium on Virtual and Augmented Reality (SVR) 2017. O artigo apresenta o trabalho desenvolvido por Arthur, com colaboração da Renata, em algumas disciplinas do SMD (dentre elas, Projetos, Interação Humano-Computador, Realidade Virtual e Instalações Multimídia) e que foi tratado também como tema central do trabalho de conclusão de curso (TCC) do aluno. A pesquisa contou com a orientação dos professores Gilvan Maia (da área de Sistemas Multimídia) e Clemilson Santos (da área de Computação Física). O trabalho também foi exposto como um demo interativo para os visitantes do SVR 2017.

Leia mais...

SMD nos Encontros Universitários de 2017

 

 

Por Marcelino Leal e Keviny Magalhães

 

A edição 2017 dos Encontros Universitários foi especial para os estudantes do curso de Sistemas e Mídias Digitais da Universidade Federal do Ceará. Durante os três dias de evento (8 a 10 de novembro), os alunos do SMD apresentaram dezenas de trabalhos no maior encontro acadêmico da UFC. Educomunicação, desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis, jogos digitais como ferramenta de ensino, o impacto social da tecnologia e as estratégias para o ensino de programação foram alguns dos temas abordados nos trabalhos apresentados durante os Encontros Universitários. O estudante Tiego Campos, bolsista de extensão, já tinha participado dos Encontros Universitários como ouvinte. Este ano, apresentou a pesquisa que tem como tema “A produção audiovisual na promoção de direitos de crianças e adolescentes”. Orientado pela professora Andrea Pinheiro Paiva, o estudo busca conhecer a realidade de produções audiovisuais na garantia de direitos da juventude, a partir de rodas de conversa com jovens comunicadores da Rede Cuca, mantida pela Prefeitura de Fortaleza.“Posso dizer que essa participação me incentivou a ser um pouco mais confiante em atividades do tipo, além de que pude conhecer um pouco mais da área que pretendo atuar, o audiovisual”, completa o estudante. Confira abaixo a relação dos trabalhos apresentados.

 

Leia mais...

Pagina 2 de 8